domingo, 10 de maio de 2009

Quando ficar em casa, às vezes é a melhor opção.

Estava chegando da faculdade em direção a minha casa, quando atravessei mais uma rua, em direção ao meu portão e abrir as portas que me conduziam ao meu lar, inevitavelmente ao meu querido canto – meu quarto. De repente as horas começaram atravessar o tempo e sem fazer questionamentos muitos profundos do que eu desejava naquele momento, às 23:14 da noite, diante de muita chuva e muita ânsia de me lançar ao novo, peguei meu celular e passei cada nome que poderia contatar naquele momento. Algo naquele período me remetia a algumas pessoas que por momentos dei mais um pouco da minha atenção.
Levantei e retornei a cama numa posição, mas confortável... Depois de alguns minutos, fui até o banheiro, tomei um banho e já mergulha nas varias possibilidades de transformar aquela noite em tudo que eu quisesse, mesmo com tanta chuva caindo naquele dia, me revesti com minha grande e confortável toalha dentre portas de guarda roupas escancarados e roupas incertas de toda possível vestimenta a disposição que poderia aproveitar...
Olhei novamente pela janela e entre pensamentos e relampejos, vesti a minha roupa mas vagabunda, desci até a cozinha, e lancei a panela óleo e milho de pipoca, procurei o copo mas profundo para contemplar Coca-Cola e coloquei o melhor DVD que possuía em minha prateleira. E pela primeira vez tive o sono mas gostoso da minha vida!

Um comentário:

  1. Q delícia de noite amiga!!! MASSAAAAAA! Bjocas

    ResponderExcluir

Aqui não precisa bater...Se jogue!